14 de abr de 2013

Rosberg aceita quarto lugar no grid em Xangai e defende estratégia de pneus adotada pela Mercedes

Confiante no bom ritmo de corrida exibido pela Mercedes tanto em Sepang quanto nos treinos livres em Xangai, Nico Rosberg minimizou a conquista do quarto lugar do grid de largada do GP da China. Pole-position e vencedor da prova no ano passado, o piloto da Mercedes foi superado pelo seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, e também por Kimi Räikkönen e Fernando Alonso. Ainda assim, Nico demonstrou fé no W04 e acredita que ganhará posições ao longo da prova, ainda que tenha evitado falar sobre vitória.

Rosberg aceitou a quarta posição do grid, mas deu a entender que sua colocação poderia ter sido um pouco melhor, já que o piloto assumiu ter cometido um erro no último setor de sua última volta rápida em Xangai. 

“Foi uma volta boa até a última curva, onde infelizmente errei um pouco. Foi só quando você acha que a volta é boa e nada pode ter dado errado. Mas não entendi ao certo. Mas o quarto lugar está ok”, disse Nico durante entrevista coletiva concedida logo após a sessão classificatória.
 
Sua prioridade está mesmo é na prova deste domingo. “Ao longo de todo o fim de semana, estive pensando muito a respeito da corrida como um todo e o acerto, porque será mais quente amanhã e será possível alcançar alguns pilotos. É uma boa posição. Tenho certeza que posso avançar largando em quarto. Até onde? Isso eu não sei”, despistou.

Questionado se a falha hidráulica acabou atrapalhando seu desempenho na classificação, Rosberg respondeu de maneira afirmativa. “Claro que isso me afetou um pouco, já que isso não me permitiu testar [acerto de] classificação pela manhã, e às vezes você precisa pensar sobre isso e melhorar seus ajustes. Estava correndo um pouco atrás na classificação, mas correu tudo bem. Estava progredindo bastante”, lastimou o alemão.

Por fim, o piloto reiterou sua confiança na estratégia de pneus adotada pela Mercedes para o GP da China. Rosberg vai largar com os pneus macios usados no Q3, diferente, por exemplo, de Sebastian Vettel e Jenson Button, que vão iniciar a prova com os compostos médios, que mal foram usados no último segmento da classificação.

Na visão de Nico, a decisão tomada pela Mercedes foi a mais correta levando em conta o ritmo do W04 para a corrida. “Acho que foi a escolha certa, sobretudo por conta do ritmo que temos do carro. Partindo com os macios, isso vai nos dar a chance de estar no topo do grid, e essa deve ser a melhor estratégia para amanhã. Acho que tenho o carro bem preparado para a corrida”, concluiu.
 
 
Fonte: Grande Prêmio
 

About the Author

Author info. Go to Blogger edit html and find these sentences.Now replace these with your own descriptions, if you like it Subscribe to Our Feed and Follow Me on Twitter

    Other Recommended Posts

 
back to top